Páginas

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Tons de vermelho

A vida escolhe a vida
Talvez a permita escolher
O tempo fere a vinda
Molda tudo como não deveria ser

O céu rabisca o vermelho vitória
Já anunciando os tons da derrota
Mostra os pulsos da verdade
As vibrações da coragem
Denuncia as fraquezas de imagens notórias

O fogo escarlate traz novas de esperança
E as leva como cinzas de velhos romances
Afogando tudo que é vivo
No vermelho sangue
Da nova mesma antiga melodia de antes...

Bianca Monsores

6 comentários:

Guilherme Canedo disse...

Olá,

Que bela poesia... o vermelho a cor da paixão, se fosse um musica seria a trilha sonora de todas as pessoas!

beijos

Mirna Pereira Moraes disse...

Caprichou hein!
Adoro todas! hihihi

Bjim

KAtheRyNA disse...

Vermelho... cor que adoro!
Cor forte, intensa... tanto pro bem quanto pro mal...
Linda poesia!

(Ah, e sim, câncer é signo da agua tbm, bem vinda ao clube! rsrs)

David Monsores disse...

Olá Bianca!
Você está conseguindo passar muito bem os sentimentos pelas palavras.
Gosto desse crepúsculo com o ar vermelho de anunciação. Anuncia o dia ou anuncia a noite. Anuncia o amor ou a separação... pra cada um é um tom específico.

"A vida escolhe a vida
talvez a permita escolher
o tempo fere a vinda
molda tudo como não deveria ser"

E há palavras, que serão sempre palavras, em poesias, músicas, e novelas, palavras que se esforçam a cada dia por existirem na concretismo do mundo, sonhos que querem tornar-se realidade.

Vi muitas coisas em tua poesia, mecheu muito comigo.
beijO!

??? disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Guilherme disse...

Ótimas poesias, uma melhor que a outra ;D
Continue escrevendo e desenvolvendo a imaginação, você vai longe.